Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, S.P., Brazil
Meu email:jcmreina@hotmail.com

domingo, 2 de outubro de 2011

Antidepressivos


Hoje em dia, muitas pessoas se vêem em situações complexas de distúrbios emocionais. Estes distúrbios são causados por situações diversas, como estresse, tristeza por causa de uma perda, frustrações. Estas pessoas procuram ajuda médica e estes médicos acabam receitando drogas psicotrópicas  ao invés de encaminhar para um tratamento terapêutico.
Muitas destas pessoas, por preconceito ou vergonha de procurar um psiquiatra, acabam se auto medicando.
É bom saber que antidepressivo, só com consulta médica psiquiátrica e ele só cura os sintomas do mal estar (as vezes é muito necessário), mas as causas do problema continuarão ali latentes.  Isso quer dizer que se o paciente  tomar um antidepressivo por 3 anos e decidir parar,  os sintomas voltarão com mais violência e a causa será amplamente mais perceptível e ele precisará de uma dosagem maior de medicação, provavelmente.  Este paciente precisará se drogar para viver e para ver beleza na vida.

“ Texto inspirado numa conversa com minha amiga Cláudia Marcatti que é psicóloga.”

6 comentários:

  1. Oi João,
    Eu tive depressão à muitos anos e enfrentei esse problema. Tomava remédios mas tudo ainda estava lá. Me sentia mal após o efeito do remédio. Parecia uma morta viva. Depois que procurei um Psiquiatra.
    Tive recentemente um problema bem complicado. Achei que tudo iria retornar na minha cabeça. Senti muito medo. Chorei muito e me senti em um buraco tão fundo...
    Me afastei do idéias e do contos. E como amo animais, fiquei blogando só com o blog da Lethy e no face dela.
    Quem tem um bichinho em casa é uma terapia sem igual.
    E tbm senti através dos comentários no contos que tinha pessoas ao meu lado mesmo que virtualmnte rezando por mim e não me abandonaram.
    Estou reanimada a voltar aos blogs.
    Bjos João e obrigada pela tua amizade.

    ResponderExcluir
  2. muito bom este texto... minha mãe é depressiva, o carinho da família faz a diferença nestes casos...


    Bom andei sumido mais estou de volta...boa quinta pra ti, e manda noticias sumido!


    ABRAÇO

    ResponderExcluir
  3. muito bom este texto... minha mãe é depressiva, o carinho da família faz a diferença nestes casos...


    Bom andei sumido mais estou de volta...boa quinta pra ti, e manda noticias sumido!


    ABRAÇO

    ResponderExcluir
  4. Muitos males não percebíveis, eis que não se encontram no físico, provocam reações desastradas.
    São doenças e como tal devem ser tratadas. Profissionais competentes saberão conduzir e avaliar a necessidade, quase sempre presente, de medicamentos.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. João,

    Super-válido!

    Te convido a conhecer meu BLOG Psi:
    http://anafariaspsicologa.blogspot.com/

    e o Palavra de Mulher: http://palavrademulher-annaamorim.blogspot.com/

    Abços,

    Anna Amorim

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto!
    É muito triste presenciar quando alguém se perde dentro de si mesmo...Você está certo: é preciso tratar a causa e os sintomas profissionalmente.

    Abraço!

    Nel

    ResponderExcluir

Seguidores