Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, S.P., Brazil
Meu email:jcmreina@hotmail.com

domingo, 26 de agosto de 2012

Esperança




Estou aqui pensando se existe a possibilidade de alguém conseguir viver só, se existe a possibilidade de ser feliz sem ter uma companhia. É claro que precisamos estar bem, que devemos gostar de nós mesmos para sermos capazes de amar alguém. Mas será possível estar de bem com a vida quando estamos frustrados com uma procura que não chega ao fim? Será que é tão difícil de se encontrar aquela pessoa com quem podemos contar em todas as situações, aquela pessoa com quem temos prazer de estarmos juntos, aquela pessoa com quem podemos conversar sobre todos os assuntos, aquela pessoa que, ao invés de atacar num momento de dificuldade, nos de um abraço, sente ao nosso lado e nos de a chance de desabafo, de falar sobre o que nos aflige.
Eu penso que hoje em dia nos falta tolerância, companheirismo, amizade, amor. Hoje se pensa muito em consumismo, sexo, momentos de prazer e nada mais. O fato é que não é só de momentos de prazer que vivemos, mas também existem as dificuldades. Na maioria dos casos, quando surgem as dificuldades, as pessoas fogem, procuram uma válvula de escape que acaba sendo uma traição, uma procura de um “novo amor”, aquele que traga “momentos” de prazer, mascarando a vida real.
Algumas pessoas acham que sou romântico por escrever alguns textos ou poemas românticos. O que escrevo depende do meu estado emocional. Me inspiro naquilo que estou pensando, vivendo ou aquilo que gostaria de viver, mas nem sempre corresponde a realidade. Muitas vezes, fantasioso demais.
Vivemos de sonhos e nos cabe torná-los reais da melhor maneira possível. É claro que não podemos viver num mundo de fantasia, mas tornar este mundo um pouco mais agradável, solidário, honesto, tolerante, amoroso, não seria nada mau. Vamos sonhar, vamos amar, vamos ter ao nosso lado aquela pessoa que nos faz bem, que nos faz felizes pelo simples fato de estar ao nosso lado. Chego a conclusão que o ser humano não nasceu para viver só. Portanto, não viva só, não perca esperança e o entusiasmo por causa das decepções da vida. Felicidade a todos!

João C. M. Reina

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Cansado


Confesso que ando muito cansado, sabe? Mas um cansaço diferente… um cansaço de não querer mais reclamar, de não querer pedir, de não fazer nada, de deixar as coisas acontecerem. Confesso que às vezes me dão umas crises de choro que parecem não parar, um medo e ao mesmo tempo uma certeza de tudo que quero ser, que quero fazer. Confesso que você estava em todos esses meus planos, mas eu sinto que as coisas vão escorrendo entre meus dedos, se derramando, não me pertencendo. Estou realmente cansado. Cansado e cansado de ser mar agitado, de ser tempestade… quero ser mar calmo. Preciso de segurança, de amor, de compreensão, de atenção, de alguém que sente comigo e fale: “Calma, eu estou com você e vou te proteger! Nós vamos ser fortes juntos, juntos, juntos.” Confesso que preciso de sorrisos, abraços, chocolates, bons filmes, paciência e coisas desse tipo. Confesso, confesso, confesso. Confesso que agora só espero você.

Caio Fernando Abreu

sábado, 11 de agosto de 2012

Seguidores