Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, S.P., Brazil
Meu email:jcmreina@hotmail.com

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Feliz 2014





 Desejo a todos os amigos e leitores um 2014 repleto de paz, harmonia e felicidade.

sábado, 21 de setembro de 2013

Desejo







Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim
Mas se for, saiba ser sem se desesperar
Desejo também que tenha amigos
Que mesmo maus e inconsequentes
Sejam corajosos e fiéis
E que pelo menos em um deles
Você possa confiar sem duvidar

E porque a vida é assim
Desejo ainda que você tenha inimigos
Nem muitos, nem poucos
Mas na medida exata para que
Algumas vezes você se interpele
A respeito de suas próprias certezas.
E que entre eles
Haja pelo menos um que seja justo

Desejo depois, que você seja útil
Mas não insubstituível
E que nos maus momentos
Quando não restar mais nada
Essa utilidade seja suficiente
Para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante
Não com os que erram pouco
Porque isso é fácil
Mas com os que erram muito e irremediavelmente
E que fazendo bom uso dessa tolerância
Você sirva de exemplo aos outros

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais
E que sendo maduro
Não insista em rejuvenescer
E que sendo velho
Não se dedique ao desespero
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor

Desejo, por sinal, que você seja triste
Não o ano todo, mas apenas um dia
Mas que nesse dia
Descubra que o riso diário é bom
O riso habitual é insosso
E o riso constante é insano.

Desejo que você descubra
Com o máximo de urgência
Acima e a respeito de tudo
Que existem oprimidos, injustiçados e infelizes
E que estão bem à sua volta
Desejo ainda
Que você afague um gato, alimente um cuco
E ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque assim, você se sentirá bem por nada

Desejo também
Que você plante uma semente, por menor que seja
E acompanhe o seu crescimento
Para que você saiba
De quantas muitas vidas é feita uma árvore

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro
Porque é preciso ser prático
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele na sua frente e diga:
"Isso é meu"
Só para que fique bem claro
Quem é o dono de quem

Desejo também
Que nenhum de seus afetos morra
Por eles e por você
Mas que se morrer
Você possa chorar sem se lamentar
E sofrer sem se culpar

Desejo por fim
Que você sendo homem, tenha uma boa mulher
E que sendo mulher, tenha um bom homem
Que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes
E quando estiverem exaustos e sorridentes
Ainda haja amor pra recomeçar

E se tudo isso acontecer
Não tenho mais nada a lhe desejar


Sergio Jockyman

sábado, 17 de agosto de 2013

Juventude

"Alegre-se, jovem, na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar; mas saiba que por todas essas coisas Deus o trará a julgamento. Afaste do coração a ansiedade e acabe com o sofrimento do seu corpo, pois a juventude e o vigor são passageiros."
 Eclesiastes 119-10
 

sábado, 13 de julho de 2013

Dia Mundial do Rock


Hoje se comemora o dia de um estilo que jamais morrerá. O rock não é apenas um estilo musical, mas um estilo de vida. Feliz Dia Mundial do Rock!!!



sexta-feira, 5 de julho de 2013

Destino





Fico aqui pensando se o destino é algo já dado. Alguns se conformam com esta ideia. Será que foi dado um destino para cada um de nós?
Penso que um gesto ou omissão podem interferir decisivamente em nossas vidas. O tal destino vai depender de nossas opções.
Lembranças, gestos, promessas... E se pudéssemos voltar ao passado, perceberíamos que atitudes, omissões, caminhos construídos, ações simples poderiam mudar o curso da vida. É claro que não é possível voltar no tempo. Portanto, pensemos bem no que estamos fazendo agora, pensemos que as oportunidades surgem e quando perdidas, algumas podem não aparecer mais.

João C. M. Reina

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Manifestação da Minha Opinião





A opinião de que as manifestações ocorridas são abusivas, não vem de quem utiliza transporte público em São Paulo. Este, não tem ideia de como é ruim o transporte público em São Paulo. Este nunca tentou pegar o metrô na estação Sé as 18 horas. As manifestações não são pelo aumento de 20 centavos, mas por tudo que tivemos que engolir a seco até aqui. Somos tratados como idiotas neste país. No transporte público, somos transportados como gado. Não se investiu o suficiente em transporte digno em São Paulo durante anos. Existem algumas obras que estão sendo feitas, mas que já deveriam existir há muito tempo. Obras que, quando ficarem prontas, já não atenderão a demanda. Algumas obras são paliativas e não uma solução. Com relação aos manifestantes, que bom estar acontecendo, pois parece que estamos acordando de um sono profundo de algumas décadas. Com relação aos policiais, estes estão cumprindo ordens e a lei. Tenho amigos e conhecidos que são policiais e sei como é a vida deles. Mas aqui no Brasil, tudo funciona na base do grito, do barulho, das manifestações com impacto. Na base da diplomacia, nunca se chegou a lugar algum neste país. Não é só o transporte público que é problemático  neste país. Existe muita coisa errada acontecendo e a maioria das pessoas está preocupada com a Copa das Confederações, Copa do Mundo, Campeonato Brasileiro, novela da Globo e por aí vai. Aqui foi o meu desabafo, um desabafo de quem vive o drama de um transporte público que não é eficaz e muito longe de ser humano.

João C. M. Reina

sábado, 8 de junho de 2013

O que você quer ser quando crescer?

Quando se é criança, tudo parece ser mais simples. Sonhamos muito, achamos que podemos abraçar o mundo sem qualquer dificuldade. Chegar a Lua, ser bombeiro ou policial, ser um médico, ser um professor. Quando se é criança, não se tem limites para os sonhos. Ela se vê, em fração de segundos, pilotando um avião ou pilotando um carro de Fórmula 1.
Quando se é adulto, tudo muda. O adulto vê dificuldades, que muitas vezes, parecem ser impossíveis de se contornar. 
Me identifiquei com o vídeo que segue. Um vídeo de motivação de Deivison Pedroza.


domingo, 5 de maio de 2013

A Prática do Amor







O que é praticar o amor? Muitas pessoas vivem a procura do amor, da alma gêmea, daquela pessoa que viverá ao seu lado para sempre. Estas pessoas vivem da fantasia de que exista aquela pessoa perfeita, o príncipe encantado ou princesa encantada. Pessoas que vivem na esperança de finalmente encontrar sua cara metade, a tampa da panela, estas coisas. É fato que o ser humano não é feliz quando vive só. Existem teorias como a de que o ser humano deve estar de bem consigo mesmo e assim, estar preparado para encontrar alguém, para ter um relacionamento. É uma verdade, mas volto a dizer que nenhum ser humano é feliz sozinho.  Mas será que sabemos o verdadeiro significado do amor? Será que sabemos praticar o amor? Existem tantos casamentos arruinados hoje em dia. As pessoas se baseiam em aparência e não em caráter. Cada vez mais os relacionamentos são superficiais, cada vez mais as pessoas são consumistas e o dinheiro fala mais alto do que o amor. Amor? O que é o amor?  *"A palavra amor (do latim amor) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido etc. O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objeto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e enviar os estímulos sensoriais e psicológicos necessários para a sua manutenção e motivação. É tido por muitos como a maior de todas as conquistas do ser."  Acredita-se que a Bíblia Sagrada é o nosso "manual de instruções" para a vida. Sendo assim, resolvi publicar aqui um trecho dela, que fala sobre a prática do amor. Serve para refletir.

Livro 1: Coríntios - Capítulo 13


I Coríntios 13:1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine.
I Coríntios 13:2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei.
I Coríntios 13:3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.
I Coríntios 13:4 O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece,
I Coríntios 13:5 não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal;
I Coríntios 13:6 não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade;
I Coríntios 13:7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
I Coríntios 13:8 O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará;
I Coríntios 13:9 porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos.
I Coríntios 13:10 Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado.
I Coríntios 13:11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.
I Coríntios 13:12 Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.
I Coríntios 13:13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.

Tradução de João Ferreira de Almeida revista e atualizada
* Trecho retirado do Wikipedia ( https://pt.wikipedia.org/wiki/Amor)








domingo, 10 de fevereiro de 2013

O Lindo Dia Parte 2

Em 12 de Março de 2011 publiquei o texto "O Lindo Dia" neste blog. Resolvi dar continuidade e publicar aqui a segunda parte. Recomendo que antes leiam a primeira parte: http://otemporeina.blogspot.com.br/2011/03/o-lindo-dia.html







Deitado num local estranho, o sol brilhando lá no alto bem no meu rosto. Vi um cão passar do meu lado. Acho que conheço aquele cão. Tentei me levantar e a cabeça doeu. Não consegui me levantar de imediato. Quando consegui permanecer sentado, não avistei mais aquele cão. Olhei para os lados e observei que estava num bosque ou algo assim. Árvores cercavam o lugar, um cheiro de algo queimando, mas não conseguia ver fumaça. Consegui ficar de pé, um pouco cambaleante. Comecei a caminhar e percebi que haviam várias trilhas. Fiquei confuso e não sabia por qual seguir. Fiquei parado ali tentando escolher uma delas. Todas levavam a locais distintos e eu não conseguia enxergar além daquelas árvores. Olhei para o céu e só consegui ver o sol brilhando e nenhuma nuvem. Realmente o dia estava lindo.
Minhas pernas amoleceram, desabei naquele chão sem entender o que estava acontecendo. Comecei a lembrar do que havia acontecido antes, pessoas correndo, pessoas gritando, muita água por todos os lados, uma voz me chamando...
Mais uma vez me levantei e agora estava decidido por qual trilha seguir. Percebi que não havia nada nos meus bolsos. Tudo havia desaparecido. Nem documentos, nem celular, nada. Só a roupa do corpo e nada mais. Comecei a caminhar e me aprofundar por aquela mata. Aquele cheiro de algo queimando continuava. A trilha se tornava cada vez mais estreita e de difícil acesso. Eu não conseguia avistar nada além de árvores. Eu conseguia ouvir pássaros cantando e alguns ruídos de outros animais que eu desconhecia. O sol ainda brilhava ali no alto, o céu continuava azul. A temperatura era agradável naquele momento. Continuei caminhando até avistar uma cabana construída bem no meio daquela floresta. Parecia abandonada. Pelo estado da cabana, a impressão que eu tive é que não passava ninguém por lá há muito tempo. Resolvi me aproximar. Confesso que estava com medo. A imagem daquela cabana me trazia lembranças de filmes de terror. Chegando mais próximo da cabana, resolvi verificar se a porta estava fechada. Não estava. Consegui abrir a porta sem dificuldade. Neste momento, percebi que se tratava de uma cabana de caçador. Observei que havia lenha cortada encostada num canto e armas penduradas em suportes na parede. Fiquei apreensivo. O tal caçador poderia estar por lá e se me encontrasse ali, poderia achar que eu fosse um invasor. Resolvi sair da cabana e fiquei durante algum tempo do lado de fora pensando no que fazer.
Sentado na escada que dava acesso a porta da cabana, percebi que o tempo havia passado e que o sol começava a se por. A escuridão passava a dominar aquele lugar. Passei a sentir frio naquele momento. O medo passou a me dominar, eu não sabia o que fazer. Sentia sede e fome. Eu não havia visto nada para comer ou beber naquele local. O frio aumentava e a escuridão também. Eu tremia muito e não tinha agasalho. Sentia que naquele momento iria morrer. Sentia meu corpo congelar e não conseguia mais me mexer, tampouco me levantar dali. Comecei a perder meus sentidos, como se adormecesse aos poucos. Deitado naquele chão, congelando, notei que havia uma luz ao longe se aproximando... Tentei me levantar sem sucesso. Tentei me arrastar e percebi que aquela luz estava bem perto de mim. Consegui olhar para cima e observar um homem segurando uma lanterna. Com o corpo todo adormecido, só consegui ouvir a voz daquele homem me chamar pelo nome.

João C. M. Reina

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Reflita

Na hora de descartar qualquer objeto, reflita. O vídeo mostra uma ilha em pleno Oceano Pacífico, a 3 mil Km de qualquer costa que é desabitada, a não ser por pássaros. Penso que todos deveriam ver, porque é chocante e demonstra o que nós estamos fazendo sem perceber.
(Fonte do vídeo: Youtube)

video

sábado, 26 de janeiro de 2013

Amor Perfeito




Acreditar que os opostos se atraem, ser atraído pela pessoa diferente, idealizar aquela que adicione algo a sua  vida, aquela pessoa que fosse diferente de você, aquela que fosse aquilo que você não consegue ser. E quando consegue encontrar alguém assim, sente-se sozinho porque não consegue acompanhar o estilo de vida desta pessoa. O mesmo deve estar acontecendo com esta pessoa por ter procurado em você o mesmo que você procurava, ou melhor, procurava aquilo que não esperava encontrar em você.
É claro que não existe a pessoa perfeita, mas devem existir afinidades, estar ao lado daquela pessoa com quem, principalmente, goste de conversar. Gostar das mesmas coisas, dos mesmos lugares ou estilos musicais, também são fatores importantes para uma boa convivência. 
Eu penso que o estilo musical que se ouve, diz muito a respeito da personalidade de uma pessoa. Portanto, não adianta você gostar de heavy metal e a outra pessoa gostar de axé. Não tem a menor condição de dar certo.
Não estou citando aqui o caráter, pois é um complemento que se passa a conhecer com o tempo. Existindo a compatibilidade de personalidades, já é meio caminho andado. 
Aceitar defeitos da outra pessoa, também é importante, desde que estes defeitos não comprometam o relacionamento. Cabe a pessoa, quando perceber que algo incomoda a outra, tentar se corrigir ou amenizar da melhor forma possível.
Depois de você ter lido o texto acima, devo dizer que foi escrito por um homem solteiro que tenta aplicar a vida dele tudo que, constantemente, diz aos outros como deve ser feito, mas não consegue aplicar a própria vida... (Estou tentando, ok?) 

João C. M. Reina

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Cidade da Garoa





Minha alma esta como as ruas da cidade

Paulista quando cai garoa...

Pelas suas calçadas,

De tristeza molhadas,

Caminha, à toa,

A grande multidão que minha alma povoa...



Dúvidas vão ali, murmurando sozinhas...

São velhinhas

De fichu na cabeça,

Que ficarão caducas de desgosto !...



Orgulhosos caprichos de véu no rosto,

Passeiam, nos vultos

De fidalgas damas, disfarçando

Pensamentos ocultos...



E tomando-lhe a frente,

Heroísmos calados de fronte erguida,

Seguem, feito os soldados que voltaram

Das batalhas da vida,

Cegos, gloriosamente,

Gloriosamente mancos !



Vagam crenças puras como virgens,

Esfarrapadas esperanças

Correm, tremendo, sobre a pedra fria,

Nos pézinhos descalços das crianças...

Sonhos de arranha-céus que construí, na alegria

De viver, na gloria de ser tua,

Erguem-se na garoa, em cada canto

Da rua...

Mas moram dentro deles, sombras de saudade,

Pálidas e belas,

Que se debruçam nas janelas,

Para olhar a cidade !...



Quando a tarde declina,

A cidade acende as cores dos seus cartazes..,

E se derramam na garoa fina,

Tintas que lembram lágrimas vermelhas...

Olhos de olheiras lilases...



E em cada um dos bonitos

Cartazes,

Pode-se ler um trecho dos meus poemas,

Com letras de luz escritos !



É a hora da Ave-Maria. E então, na garoa,

A cidade
Põe-se a tanger os sinos de todas as igrejas !...

E ressoa e ressoa

Soluçando o teu nome num clamor tão grande,

Que hás de ouvi-lo, por certo, aonde quer que estejas !...

Ilka Maia

Seguidores